quinta-feira, junho 09, 2011

Livraria Fernando Machado



Estava fechada há anos e fazia falta. Por vezes, passava por lá e espreitava a montra intocada à espera do desfecho de um processo judicial que tardava, e cobiçava um ou dois livros que lá estavam, já com a capa amarelada e deformada pela luz, ilustrados por Laura Costa, cujas bonecas faziam as minhas delícias de criança, e que, de vez em quando, também apareciam no já saudoso Primeiro de Janeiro. Reabriu ontem, com a apresentação de uma monografia sobre Artur Barrio, e parece que se irá agora dedicar às artes. É bom ver a baixa renascer, e melhor ainda quando isso se consegue sem perder a memória das coisas e dos edifícios, sobretudo aqueles de que se gosta, e servem tão bem a cultura da cidade.

2 comentários:

  1. Bem lembrado!
    Acho que estes projectos merecem ser ajudados.
    bjs
    JAC

    ResponderEliminar