domingo, agosto 28, 2016

Último texto


Passam pouco mais do que 13 anos desde que o Nortadas deu os primeiros passos. Ou “passo” pois nasceu como um projeto pessoal, uma ideia no meio de tantas outras. Mas só ganhou vida séria e maioridade quando aqui entraram todos aqueles que hoje constam da coluna à direita.

O Nortadas não nasceu como um projeto de conquista de absolutamente nada a não ser da possibilidade de escrever o que nos apetecesse. Só havia a impossibilidade de se dizer mal de mim e do Boavista. De todos os outros era possível e houve mesmo uma ou outra picardia. Normal entre pessoas que prezam a liberdade e por ela não abdicam de princípios e valores.

Hoje, 13 anos depois de iniciar o nortadas, tenho várias certezas absolutas:
- escrevemos imensos disparates
- escrevemos imensas verdades
- os que eram amigos assim continuam
- os que não se conheciam sequer, hoje são amigos
- e vão continuar a haver bons motivos para nos juntarmos em volta de um copo

Por tudo isso o blogue fez sentido. Fez.

Hoje já não faz. Apenas e só porque já não é um espaço vivido com assiduidade.

Não porque nos tenhamos acomodado e engordado, mas tão somente por um diminuir da motivação que outrora encontrávamos e que nos levava a uma escrita quase diária.

Pela minha parte não deixei de sonhar e acreditar que é possível trabalhar por um mundo melhor. Através da escrita ou não, farei o meu papel na sociedade. Pelo menos assim acredito que acontece. Eu sei que pode parecer presunção em demasia, mas terei certamente desculpa num texto de despedida.

E não sou só eu que desempenho um papel ativo na sociedade. Mas também todos aqueles que durante estes anos aqui escreveram e que, cada um à sua maneira, contribuem todos os dias para construir uma cidade e um país de que nos orgulhemos.

A todos aqueles que durante estes anos nos leram agradecer a paciência, agradecer o animo que nos deram e pedir desculpa pelas vezes que certamente os desiludimos.

Andaremos por aí. Por isso é possível que nos voltemos a encontrar. Assim despedimo-nos com um ATÉ BREVE.

quinta-feira, agosto 04, 2016

A chuva e a reacção

Não se faz!

Agora que o governo ( PS, BE e PCP) decidiu taxar o sol, vem a chuva.


A Norte!

É a reacção!


A natureza não perdoa!

segunda-feira, julho 11, 2016

“TERMINAIS PORTUÁRIOS E INFRA-ESTRUTURAS LOGÍSTICAS EM PORTUGAL”


A ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PORTO DESENVOLVEU UM ESTUDO SOBRE:

 “TERMINAIS PORTUÁRIOS E INFRA-ESTRUTURAS LOGÍSTICAS EM PORTUGAL”.

Vale a pena ler, aqui

segunda-feira, maio 09, 2016

TAP

Lembra bem, aqui, Nuno Botelho:


"Em suma: muito menos do que era mau em ligações a Milão ou a Barcelona passa a ser ótimo e maravilhoso em voos domésticos..."...

segunda-feira, março 14, 2016

XVI congresso do CDS

Uma nova vida para o CDS!

Assunção Cristas ganhou, merecidamente, o último congresso do CDS.

Ao trabalho!

Com todos a procurar ajudar!


segunda-feira, fevereiro 29, 2016

XVI congresso CDS



Está à porta o congresso do CDS.


As moções já estão apresentadas.


O AR, como sempre tem feito, tem a suas ideias apresentadas e em análise como aqui .






Venha daí o congresso, novo rumo e a nova liderança!

domingo, fevereiro 28, 2016

Política e religião

E não é que o bloco, agora no poder, entusiasmado com o cumprimento de Costa a Catarina, resolve atacar no plano religioso?

Tentou recuar, mas já não dá! Está feito!

segunda-feira, fevereiro 22, 2016

"Não é possível ter democracia com liberdade de circulação de capitais"

Louçã e o pensamento do BE em grande estilo aqui

"Não é possível ter democracia com liberdade de circulação de capitais".

Extraordinário!




quinta-feira, fevereiro 11, 2016

Triste Norte

O desinvestimento da TAP no aeroporto Francisco Sá Carneiro é mais um passo no hipercentralismo em Portugal. Trata-se de uma medida de gestão irresponsável na medida em que se trata de uma empresa detida parcialmente pelo Estado. A estratégia não devia ser sobrecarregar a Portela para haver pretexto para construir um novo aeroporto de Lisboa. A estratégia devia ser um plano para desenvolver todo o país. No seu todo. Servir convenientemente o Norte exportador.

Por cá, no Norte, saúdo as intervenções de Rui Moreira, Rui Rio e PSD Porto. O resto anda a dormir?