sexta-feira, outubro 07, 2011

Novos bombeiros


O repentino plano (mais um) de reunir uns 100 ou 200 mil milhões de euros para acudir aos 50 principais bancos europeus, uma espécie de reflexo condicionado depois do descalabro do banco franco-belga Dexia que havia passado com êxito todos os stress testes, revela três coisas:

a) Mais do que uma crise das dívidas soberanas, trata-se de uma crise do sistema bancário europeu;
b) Aproxima-se a declaração grega de incumprimento;
c) A UE continua a mover-se como uma barata tonta, mas sempre atrasada.

1 comentário:

  1. Eppur se muove!...
    (Galileo Galilei)

    Abraço,
    FRF

    ResponderEliminar