quarta-feira, setembro 23, 2009

Os símbolos religiosos e a opção política

...Em cada estabelecimento prisional deve existir:
a) Um ou mais locais, com condições de privacidade,
para reuniões dos reclusos com os assistentes, sem símbolos
religiosos específicos de qualquer igreja ou comunidade
religiosa;
b) ......

é apenas uma das pérolas do Decreto-Lei n.º 252/2009 de 23 de Setembro.

Quem pretende assistência religiosa em estabelecimentos prisionais dependentes do Ministério da Justiça e nos centros educativos pode reunir em local próprio, com condições de privacidade, mas sem símbolos religiosos específicos da sua igreja.

Pode pedir, reunir, mas sem os perigosos símbolos.

É inacreditável!

1 comentário:

  1. Ó José: você ainda vai a bispo, homem. E.S.

    ResponderEliminar